segunda-feira, 5 de maio de 2008

Reflexões Matemáticas.

Apesar de ontem ter perdido o meu texto referente ao campo aditivo e só agora estou postando uma outra reflexão.Aponto como sendo: "Briguinhas passageiras entre as tecnologias e a matemática." Eu estou fora destas...

Eu coloquei um vídeo referente ao Campo Aditivo, li os textos teóricos que foram sugeridos pela Professora Marluza na Interdisciplina Representação do Mundo Pela Matemática. Com eles pude fazer muitas comparações com a minha trajetória profissional, minhas vivências com outros profissionais da área da educação. Eles,os textos abordam a importância de ser oferecida várias opções de exercícios, varias atividades com manipulação de material concreto que reforçam o meu trabalho e minhas convicções na área da matemática. Por outro lado me respondeu alguns questionamentos que faço ao longo de minha caminhada como professora. Como exemplo cito a reprovação, evasão escolar, situações que fazem com que pela simples questão do aluno não aprender e se sentir sem chanses de avançar desiste da caminhada. No trabalho desenvolvido em que a experienciação é uma constante esta leva o aluno a concluir não somente pela sua manipulação com o material, mas pela participação dele nos diversos experimentos e reflexões do demais.

"O psicólogo francês Gérard Vergnaud valoriza os caminhos que o aluno percorre para solucionar um problema.Discípulo de Jean Piaget (1896-1908) e Lev Vygotsky(1896-1934), Vergnaud sugere que diversas áreas do conhecimento sejam ensinadas sob a perspectiva dos campos conceituais, que nada mais
são do que a apreensão progressiva de conceitos por meio de um conjunto variado de problemas, conteúdos,situações, estruturas e relações. Em Matemática, ele concebeu
as estruturas aditivas e as multiplicativas."

“As crianças não resolvem problemas só quando já têm um modelo pronto”, lembra Célia Maria Carolino Pires, coordenadora do curso de licenciatura em Matemática da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. As estratégias encontradas, a maneira como defendem ou validam o que fizeram e a comparação com as soluções dos colegas têm tanto ou mais valor que o resultado certo. Célia ressalta a importância de o professor socializar com a classe as soluções encontradas pelos alunos. “Essa prática ajuda as crianças a perceber as diferentes formas de encontrar a solução
e permite que elas façam as escolhas dos procedimentos mais práticos e econômicos.”

Referências bibliográficas: Revista Nova Escola de maio de 2007.

Um comentário:

Tutora Daisy disse...

Ótimo post!
Abraço